carregando...

O Contestado nos livros

O Contestado nos livros

Monge João Maria – A Recusa dos Excluídos

Editado em parceria da EdUFSC com a Editora da Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS), de autoria de José Fraga Fachel, é um levantamento sobre a vida e ações daquele que seria o futuro líder do Contestado, em suas andanças pelo Estado, passando por uma análise, em linguagem acessível, sobre os motivos que permitiram a multiplicação daquilo que Fachel chama de “religião dos excluídos”. O autor aborda o significado do milenarismo como movimento pré-político dos oprimidos, um tema atual, considerando a proliferação de igrejas pentecostais, muito presentes nas grandes cidades. 


Igreja e Poder em Santa Catarina

Igreja e Poder em Santa Catarina mostra como foi construída a identidade da Igreja Católica no Estado, as relações com as elites, a negação da religiosidade popular, a reação de leigos. Ao interpretar festas, procissões, cultos, orações e devoções, Élio Serpa, o autor, explica, com detalhes, relações de classes e de etnias. Segundo a professora de História Cultural da UFSC, Maria Bernadete Ramos Flores, o autor, “ao descrever a história da Igreja como instituição, descreve também a história do processo civilizatório, no que se refere à remodelação da cultura popular, com foco naquilo que lhe dá liga e suporte: a religiosidade”. 


A Guerra do Contestado 

Élio Serpa também escreveu A Guerra do Contestado, um movimento social que, para ele, expressou formas de lutas em diversos sentidos: luta pela posse e uso da terra, luta pela preservação de valores culturais expressos na religiosidade, luta pela sobrevivência e contra a penetração das relações capitalistas no campo.

 


Você confere mais dicas na edição 47, clique aqui para comprar!


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *